A Lanterna na Popa: Memórias – Capítulo I

“Mas a paixão cega nossos olhos, e a luz que a experiência nos dá é a de uma lanterna na popa, que ilumina apenas as ondas que deixamos para trás.” SAMUEL TAYLOR COLERIDGE (1772-1834) Por Dennys Andrade, Uma das grandes alegrias de poder trabalhar em projetos de expansão ou de aquisição de outras redes de…

Onde há vontade, há um caminho

As revoluções inglesas do século XVII (das guerras civis inglesas, passando pela Revolução Gloriosa até a revolta Jacobina) permitiram, pela primeira vez na história humana, condições propícias para a acumulação de capital e inovação tecnológica. Tais condições – proteção da propriedade privada, segurança jurídica e, principalmente, liberdade científica e comercial – somente tornaram-se possíveis com a…

Sobre Liberdade e Democracia

Por Dennys Andrade, José já tem idade para se casar. Possui um emprego público, mora só, em um apartamento alugado pequeno, porém ajeitadinho e é considerado bonito para os padrões sociais. Já passa dos 35. Boa hora para aproveitar alguns incentivos do governo para, quem sabe, comprar um cantinho próprio. Se constituir família e tiver…

Dennys Andrade, NOVO-SP

O Partido NOVO é a Ágora da polis moderna

  Entre os gregos antigos, a política era a própria razão de ser da polis. Os cidadãos tinham riqueza, beleza e inteligência diversas, mas como cidadãos eram iguais, pois todos eles eram racionais. E a única relação entre seres racionais é a da persuasão. A persuasão difere da imposição pois pressupõe a igualdade dentre aquele…

Dennys Andrade, NOVO-SP

Os filiados confiam no Partido NOVO

  Quanto mais centralizado e institucionalizado é um partido político, maior é o peso da distribuição de incentivos seletivos (coletivos decisórios, etc) em detrimento da importância ideológica (Panebianco 1988). Para se sustentar como partido, o NOVO precisa definir-se: ou descentraliza ou delega incentivos. O Partido dos Trabalhadores apresenta ainda hoje (e apesar de tudo) altíssimo grau…

Dennys Andrade, NOVO-SP

O São João e o fiscal de saliências

    Para reflexão. Uma primazia de Xico Sá: O São João e o fiscal de saliências Reparo aqui no São João do Nordeste que está mesmo em extinção um dos ofícios mais difíceis. Você, muito jovem ou de outra geografia, há de dizer que o cronista bebeu demais na festa e agora delira. Não procede.…

Dennys Andrade, NOVO-SP

O que a sacolinha do mercado tem a ver com a sua restituição do IR?

  A “Lei das Sacolinhas”, decretada em 05 de abril de 2015 pelo Prefeito Fernando Haddad, reduziu em 70% o consumo destas na capital paulista, segundo a APAS (Associação Paulista de Supermercados). Dentre os fatores responsáveis por esta redução está a padronização do modelo, de maior volume que a antiga, a redução do número de…

Reinventando Cidades

Reinventando Cidades, agora em São Paulo

Adaptado de Ricardo Negreiros e Facebook Reinventando Cidades, “O Brasil padece gravemente há anos da doença crônica do fisiologismo partidário, onde uma das principais ferramentas de compadrio e compra de apoio é a concessão de ministérios. Além do inchaço que a criação de ministérios provoca nas contas públicas, a indicação dos filiados políticos dos partidos quase…

O paradoxo do divergente

São poucas as ocasiões em que o dia de natal se dá ao luxo de repousar em uma sexta-feira. Praticamente uma saturnália, para alegria daqueles que podem se dar ao luxo de estar entre os seus, por tantos dias. Diria até, tempos oportunos, para os que buscam por trabalho ou aguardam os tempos de festas…