Partido NOVO não terá candidatos a prefeito em São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Curitiba


Partido NOVO não terá candidatos às prefeituras de São Paulo Curitiba Porto Alegre Belo Horizonte nas eleições de 2016

NOVO não terá candidatos às prefeituras de São Paulo Curitiba Porto Alegre Belo Horizonte nas eleições de 2016

 

Do total de 20 inscritos na primeira fase da seletiva interna de pré-candidatos para a vaga de candidato do Partido NOVO à prefeitura de São Paulo (SP), apenas 13 foram aprovados para a etapa seguinte, de entrevistas.

Segundo informações do Núcleo Paulistano e contrariando as expectativas iniciais de que um ou dois nomes participariam das prévias internas, marcadas para a Convenção de julho, nenhum dos 13 pré-candidatos foi considerado apto para representar o partido e os dirigentes decidiram que o partido NÃO IRÁ PARTICIPAR da disputa para a prefeitura da cidade de São Paulo, nas eleições municipais de outubro de 2016.

>> LEIA MAIS SOBRE O DESENROLAR DO PROCESSO DECISÓRIO DO NOVO E A REAÇÃO DOS FILIADOS

Sem maiores detalhes sobre o número de filiados que se inscreveram como pré-candidatos ou mesmo a quantidade de aprovados para a fase de entrevistas nas demais cidades, a mesma situação, de não lançar candidatos do NOVO para a prefeitura, também ocorreu nos processos internos das capitais Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR).

>> LEIA MAIS SOBRE A CORRENTE INTERNA LIBERAL DO NOVO, O CONFIA

A única capital onde o NOVO deverá lançar candidatura à prefeitura local deverá ser a cidade do Rio De Janeiro (RJ). Ainda sem divulgar maiores detalhes sobre o andamento do processo interno ou do(s) nome(s) que participarão da seletiva com os filiados, em julho.

>> LEIA MAIS SOBRE A CANDIDATURA DE CARMEN MIGUELES (NOVO) À PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO
>> ENTREVISTA DE CARMEN MIGUELES (NOVO)

 

9 comentários sobre “Partido NOVO não terá candidatos a prefeito em São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Curitiba

  1. É burrice lançar prefeitura para o Rio, uma vez que o Flávio Bolsonaro tb vai se candidatar, com isso, os votos serão divididos e no fim nenhum dos dois vão ganhar… é muito mais inteligente lançar prefeito para as outras cidades e deixar o Rio pro Bolsonaro mesmo (ou vice versa).

    Curtir

  2. Lamentável. Considero um erro não lançar candidatos ao executivo já nas eleições deste ano. O NOVO é um partido que tem diferenciais competitivos muito importantes. Certamente não lançar candidatos a prefeito em 2016 irá “pesar” negativamente nas próximas eleições municipais de 2020.

    Curtir

  3. Há um ano eu disse que o Novo teria dificuldade para conseguir bons candidatos. Não são questões circunstanciais, mas uma dificuldade do próprio pensamento liberal que o norteia: ser liberal envolve um certo grau de individualismo que motiva pouco para a vida política. Sabemos exatamente o que queremos dos políticos mas não nos perguntamos por que alguém iria querer ser o político que desejamos. Ficamos na dependência que um punhado de pessoas profundamente altruístas se disponha a cuidar dos assuntos públicos, para que nós cuidemos de nossos assuntos privados. Platão já havia percebido isso quando disse que a única coisa que levaria um bom homem a exercer cargos políticos seria o receio de ser governado por homens maus. No fundo, para um liberal, um cargo político é quase um serviço militar – um fardo. Os socialistas não conhecem esse problema – suas ideias já os conduzem para o exercício do poder.
    Espero que as lideranças do NOVO pensem nisso: o que colocamos no lugar da desonestidade ou do amor ao poder como fonte motivadora da atividade política?

    Curtido por 2 pessoas

    • Reflexão muito bem feita.
      Que venham os altruístas! Hoje em dia é difícil encontrar alguém que não acredite que temos um problema social arraigado nas práticas políticas dos governantes… todos clamam por mudança e a representação do povo está em crise com os políticos atuais e suas práticas.

      Acho que vale a pena errar novamente em um erro diferente, se for o caso.
      Sou apartidário, mas simpatizo com o NOVO. Não está explicado em detalhes o motivo de não ter havido escolhidos para representar o partido, então, dentro das possibilidades de interpretação quero imaginar que os padrões que seriam exigidos dos candidatos não foram alcançados, então melhor não ter candidatos que venham desvirtuar os conceitos, única razão de ter sido criado, segundo os participantes.

      Animado pelo comentário do Maurício, fui buscar uma frase de Platão que acredito estar relacionada à discussão:
      “O preço a pagar pela tua não participação na política é seres governado por quem é inferior.”
      Platão
      Abçs

      Curtido por 1 pessoa

  4. Novo vem me deixando cada vez mais desanimado. Esse foi UM DOS motivos pelo qual me filiei e parei de pagar a contribuição.
    Ter um candidato a prefeito seria um ótimo termômetro para adesão nessas primeiras eleições, daria respaldo a legenda que os vereadores estão concorrendo pelo partido e caso não chegasse ao segundo turno, poderia ter cartas nas mangas para que os vereadores eleitos consigam trabalhar (eu sei, tb odeio essa parte da politica mas ela esta ai)

    Curtido por 1 pessoa

  5. Não conheço o Novo, Má o fato de não ter candidato por terem o perfil do partido .e animou a buscar conhecê-lo. Ter candidato “+ ou -” seria se igualar a tudo que já está aí desde 1500. PARABÉNS.

    Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s