Partido NOVO é opção para o cidadão descrente


Partido NOVO é opção para o cidadão descrente

Partido NOVO é opção para o cidadão descrente

Um NOVO partido

Por Jacy Mendonça,

Quando moço, esbarrei na afirmação de Cícero que me persegue até hoje: se os homens inteligentes e os homens de bem não querem se envolver em política, não podem estranhar o fato de serem comandados por homens que não são inteligentes e não são de bem. Assumi, então, o propósito de atender à provocação do Senador, mas não tive êxito.

A única vez em que participei de atividade política foi na campanha de meu professor Armando Câmara ao Senado, pelo Rio Grande do Sul, contra a eleição, tida como certa, de João Goulart. Falei como representante dos estudantes universitários de Porto Alegre. Câmara foi surpreendentemente vencedor, mas, dois anos depois, com a eleição de Jango para a Vice-presidência da República, que na época significava a eleição também como Presidente do Senado, renunciou (não quis submeter-se ao primado do primário) e fiquei sem minha representação no Senado…

Todas as vezes em que votei estava consciente de que fazia a escolha correta e todas as vezes, com o passar do tempo, convenci-me de que havia errado.

Não ingressei em nenhum Partido Político, embora tivesse estudado a estrutura de todos com o propósito de filiar-me. Cheguei perto do Partido Libertador no Rio Grande do Sul, que apresentava um programa político consistente e exigia fidelidade de seus representantes à proposta estatutária, mas desisti, por tratar-se de uma organização com atividade limitada a um Estado, cujo programa específico reduzia-se à luta pela implantação do parlamentarismo.

Todos os Partidos eram (como ainda são) meros agrupamentos transitórios de pessoas visando à participação no poder, sem compromisso com a fidelidade a ideias. Quando eles falavam (e falam) em fidelidade pensavam em obediência à decisão do líder, nunca em respeito aos princípios do Partido (que nem existiam), nunca em fidelidade ao eleitor. Quase todos os eleitos mudaram de Partido, pouco depois, movidos apenas por interesses pessoais, sem respeito algum aos eleitores. Recentemente foi até gerado um prazo absurdo para que Deputados e Senadores pudessem trocar de Partido sem nenhuma consequência…

Agora, quando a idade e a saúde não me permitem mais atuar politicamente e quando a Constituição Federal despreza meu voto porque estou velho, sou convidado a assistir a uma palestra sobre um novo Partido. Está claro que participei do ato sem nenhum elã, preparado para a monótona repetição do mesmo. Esperava outro Partido igual a todos os demais. Enganei-me outra vez. Um homem inteligente, culto, sério e bem intencionado assumiu a missão de criar uma entidade como sempre pensei devesse ser o Partido Político. Criou uma carta de princípios a serem oferecidos aos eleitores e respeitados fielmente por seus representantes e, melhor ainda, princípios descasados da triste tendência socialista que domina o País e seus vizinhos; prega, em oposição, as ideias liberais em política e em economia; rejeita o dinheiro público, sacado do sofrido povo brasileiro, para custear campanhas; expulsa de seus quadros aqueles que forem eleitos pelo Partido e vierem a rejeitar seus princípios; não permite que os gestores do Partido sejam candidatos; não permite mais de uma reeleição de seus representantes. Não é só um Partido novo é O Partido Novo.

Está claro que serão necessários muitos anos para que esse ideal partidário amadureça e consiga impor-se. Até lá estarei nas galerias, enquanto Deus me permitir, aplaudindo seus sucessos.

De qualquer maneira, tive um surto de felicidade. Quem sabe o ideal de Cícero possa ser concretizado!

Fonte: jacymendonca.com.br

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s