Partido Novo está indefinido para as eleições 2016


Apoiador Kleber Romão (crédito: Facebook)

Apoiador Kleber Romão (crédito: Facebook)

Por Valéria Costa da Redação

MANAUS – Registrado há pouco mais de um mês pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Partido Novo tem se apresentado como um conceito diferenciado de legenda partidária no país, com regras bem clara em seu estatuto e com o propósito de “discutir” soluções para a política brasileira. Sob o número 30, a sigla tem como presidente nacional o carioca João Dionísio Amoedo e, no Amazonas ainda está se estruturando.

A legenda ainda não possui espaço físico e, sequer composição de dirigentes de diretórios municipais e estadual. Conforme o ativista Kléber Romão – como ele mesmo classificou sua participação no partido – os filiados do Novo são ativadores que divulgam e defendem as ideias da sigla.

O partido se prepara para disputar eleições futuras, mas essa não é a prioridade, neste momento, informou Romão, que coordena no Estado o Movimento Brasil Livre e o movimento pró-impeachment da presidente Dilma. Confira a seguir, a entrevista concedida nesta sexta-feira, 30, ao AMAZONAS ATUAL.

AMAZONAS ATUAL – Como está o Partido Novo no Amazonas? Já se estruturou?

Kléber Romão – Não possuímos sede, diretório ou núcleo em Manaus. O Partido Novo no Amazonas conta apenas com a participação de filiados, simpatizantes e apoiadores. Estamos nos comunicando através de plataformas digitais, principalmente redes sociais.

ATUAL – A sigla tem planos de participar das eleições municipais no campo majoritário? Ou vai apoiar alguma candidatura?

Romão – Sim… A criação do partido tem esta finalidade que é nos tornarmos uma agremiação que atende todos os preceitos das legislações eleitorais para que possamos concorrer aos cargos políticos nas esferas municipais, estaduais e federal. Acreditamos que assim podemos ajudar nas mudanças que nosso país necessita. Porém, participar de pleitos não é a nossa prioridade. Entendemos que para participar de um pleito, temos uma série de etapas a serem cumpridas antes de pensarmos nisso. A escolha dos representantes do partido são muito criteriosas, o ingresso de filiados passa por um análise prévia para ver se as pessoas que desejam se filiar estão dentro dos requisitos exigidos por nosso estatuto, temos que ter uma estrutura mínima para fundar um núcleo e consequentemente um diretório. Enfim… Estamos trabalhando na etapa principal do projeto que é aglutinar as pessoas que possuem a mesma linha de raciocínio, que entendam o processo que pretendemos iniciar e principalmente, que se comprometam com ele. Até o momento, não existe nenhum tipo de orientação com relação ao apoio do Partido Novo à candidaturas, porém, seus filiados e apoiadores de forma individual são livres para seguir um caminho que torna-se até natural quando utilizamos de pragmatismo e o indivíduo que será apoiado defenda as mesmas idéias que nós.

ATUAL – Qual é o número do partido?

Romão – O partido está inscrito com a legenda de número 30 (trinta)

ATUAL – O senhor é o presidente regional ou municipal do Novo?

Romão – Não sou presidente. É bom salientar que o Partido Novo não possuiu e nem possui nenhuma estrutura oficial no Estado do Amazonas, logo, bem como nunca possuiu ou hoje possui presidente, representante ou qualquer coisa similar. Eu, Kleber Romão, sou apenas simpatizante e filiado que comunga das mesmas idéias defendidas pelo partido e estou ajudando no processo de estabelecimento dele aqui no Estado do Amazonas.

ATUAL – O que aconteceu para a não filiação do deputado Dermilson Chagas no partido?

Romão – Na verdade, não sei ao certo o que ocorreu no caso do deputado Dermilson Chagas. Porém, ainda estou procurando respostas para algumas perguntas. O Partido Novo, por meio de sua direção nacional, se pronunciou desmentindo a firmação de que o deputado Dermilson Chagas seria o presidente da legenda aqui no Amazonas. O que ainda não consegui entender é como o deputado republicou em suas redes sociais matérias jornalísticas onde as mesmas afirmavam que ele haveria se tornado o presidente do partido no Amazonas. Eu, particularmente, sempre soube que aquela notícia era falsa, porém, não me manifestei, comuniquei o Diretório Nacional e aguardei as providências serem tomadas. Confesso que ainda me espanta a irresponsabilidade de sua assessoria ou até mesmo do próprio deputado ao afirmar aquela situação que como é de conhecimento de todos, se tornou algo vexatório para sua carreira. O fato é que o Partido Novo já nasce com poder político. Já nasce despertando sentimentos de esperança nas pessoas que passam a conhecer nossas idéias e projetos, mas também a cobiça de muitos politiqueiros de plantão, os quais não terão chance em nossa legenda. Já chegaram até mim, diversas informações de pessoas que estariam procurando políticos locais para “vender” o partido, o que não faz o menor sentido e nem de longe condiz com a verdade. Quem pagar por isso, estará comprando um produto que não poderá ser entregue e eu espero que pague bem caro ao estelionatário. (risos). O fato é que o Partido Novo desperta interesse em uma ala de políticos regionais e o temor em outras. Sabemos quem somos, o que estamos fazendo, o que teremos que fazer e de que forma teremos que executar o que programamos. Apesar dos tempos atuais serem perigosíssimo em todos os sentidos, a nossa única pressa é de fazer a coisa certa.

ATUAL – Há algum político com mandato filiado no Novo?

Romão – Até o presente momento não existe nenhum político com mandato filiado ao Partido Novo no território nacional. Porém, já existem diálogos acontecendo em diversos Estados e se estes políticos possuírem os requisitos necessários para ingressar no partido, tenho certeza que serão muito bem vindos. Falo por mim, por exemplo: Eu gostaria muito de ser colega de partido do deputado estadual do Rio Grande do Sul, Marcelo Van Hatten (PP-RS). Basta procurar por ele no Google e Youtube para ter uma ideia do que estou falando. Posso afirmar, categoricamente, que existem muitos vereadores, deputados estaduais, deputados federais, senadores e prefeitos interessados em fazer parte do Partido Novo e muitos deles já estão dialogando com a direção nacional do partido. Porém, se serão aceitos no nosso quadro é uma outra história, que depende exclusivamente deles.

ATUAL – São quantos filiados hoje no Partido?

Romão – Na última vez que tive acesso aos números, já éramos mais de 5 mil filiados em todo o país. Este número deve ter dobrado devido ao tempo que tive acesso aos dados.

ATUAL – Qual expectativa/meta do Partido Novo para o primeiro pleito que deverá participar?

Romão – Não há como falarmos nisso, uma vez que vamos continuar focados em estruturar o partido aqui no Amazonas com as pessoas certas, na construção de um programa exequível e focado em resultados dentro dos ideais que defendemos. Pode ser que participemos do pleito em 2016, mas temos que deixar muito claro que isso não é uma meta, mas sim uma pretensão. Se for possível, porque não? Mas, se não ocorrer, tudo bem! Continuaremos com o trabalho visando resultados em longo prazo para transformarmos nosso Brasil em um país algo admirável.

Fonte: amazonasatual.com.br

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s